Notícias

VITAMINA D3 É 800% MAIS EFETIVA DO QUE A VACINA H1N1!!!

h1n1-1

Um ensaio clínico conduzido por Mitsuyoshi Urashima e realizado pela divisão de epidemiologia Molecular no departamento de Pediatria da Jikei University School of Medicine Minato-ku, em Tóquio descobriu que a vitamina D3 foi extremamente eficaz em impedir infecções da gripe em crianças. O ensaio aparece na edição do mês de março de 2010 do American Journal of Clinical Nutrition (Am J Clin Nutr (10 de março de 2010). doi:10.3945/ajcn.2009.29094)

Os resultados são de um estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, envolvendo 334 crianças, metade das quais receberam 1.200 UIs por dia de vitamina D3. Em outras palavras, este foi um “rigoroso” estudo científico, atendendo ao padrão ouro de evidências científicas.

No estudo, enquanto 31 das 167 crianças do grupo placebo contraíram gripe ao longo da duração de quatro meses do estudo, apenas 18 das 168 crianças no grupo da vitamina D contraíram. Isso significa que a vitamina D3 foi responsável por uma redução absoluta de cerca de 8 por cento.

As vacinas contra a gripe, de acordo com os dados científicos mais recentes, conseguem uma redução de 1 por cento nos sintomas da gripe (http://www.naturalnews.com/029641_vaccines_junk_science.html).

Isto significa a vitamina D3 parece ser 800% mais eficaz que as vacinas na prevenção de infecções da gripe em crianças.

Para continuar a sustentar isto, o que realmente precisaria ser feito é um ensaio clínico diretamente comparando os suplementos de vitamina D3 com as vacinas contra a gripe com quatro grupos totais:

Grupo #1 recebe um placebo de vitamina D3
Grupo #2 recebe vitamina D3 real (2.000 UIs por dia)
Grupo #3 recebe uma injeção de vacina contra a gripe
Grupo #4 recebe uma injeção inerte

Os grupos 1 e 2 devem ser randomizado e duplo cegos, enquanto grupos 3 e 4 também devem ser randomizados e duplo cegos. Os resultados revelariam a eficácia comparativa da vitamina D3 versus a vacina contra a gripe.

Infelizmente, tal experimentação nunca será realizada porque os empurradores de vacinas já sabem que este ensaio iria mostrar suas vacinas serem praticamente inúteis. Assim eles não submetem as vacinas a qualquer ciência real que as compare com a vitamina D3.

Estudos que mostram a vitamina D3 como sendo mais eficaz que as vacinas raramente verão a luz do dia na comunidade científica. É o grande mérito do American Journal of Clinical Nutrition, de fato, que aceitou a publicação deste trabalho realizado por Mitsuyoshi Urashima. A maioria das revistas médicas não ousaria tocá-lo porque questiona as crenças status quo sobre as vacinas e a gripe.

Revistas médicas, você vê, são em grande parte financiadas pela indústria farmacêutica. E a Big Pharma não quer ver quaisquer estudos emprestando credibilidade às vitaminas, independentemente de seu mérito científico. Mesmo que a vitamina D3 pudesse economizar bilhões de dólares à América em redução dos custos de saúde (que pode, na verdade), eles não querem que a vitamina D3 receba qualquer apoio científico que seja, porque as empresas farmacêuticas não podem patentear a vitamina D3. Está prontamente disponível a todos por meros tostões ao dia.

Com o tempo, ela será reconhecida como superior às vacinas para a gripe sazonal, mas por agora, todos temos que sofrer sob a tola propaganda de uma indústria que abandonou a ciência

“Randomized trial of vitamin D supplementation to prevent seasonal influenza A in schoolchildren” Autores: Mitsuyoshi Urashima, Takaaki Segawa, Minoru Okazaki, Mana Kurihara, Yasuyuki Wada e Hiroyuki Ida